• Ronei Silveira

A Escala Maior Harmônica ou a Quarta Grande Escala


Conforme avançamos em nossos estudos musicais, somos apresentados às escalas e seus respectivos campos harmônicos.


Iniciamos pela Escala Maior e seus Modos: Jônio, Dórico, Frígio, Lídio, Mixolídio, Eólio e Lócrio.


Tomando a Escala Diatônica de Dó Maior, como exemplo, teremos:


Jônio – Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si Dó Dório – Ré Mi Fá Sol Lá Si Dó Ré Frígio – Mi Fá Sol Lá Si Dó Ré Mi Lídio – Fá Sol Lá Si Dó Ré Mi Fá Mixolídio – Sol Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol Eólio – Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol Lá Lócrio – Si Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si


As Escalas Menores, por sua vez, geram os Modos Sintéticos, ou seja, variações dos sete modos originais.


Escala Menor Harmônica em Lá:


Escala Menor Harmônica ou Eólio 7M – Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol# Lá Lócrio 6 – Si Dó Ré Mi Fá Sol# Lá Si Jônio #5 – Dó Ré Mi Fá Sol# Lá Si Dó Dório #4– Ré Mi Fá Sol# Lá Si Dó Ré Frígio Maior ou Mixolídio b9 b13 – Mi Fá Sol# Lá Si Dó Ré Mi Lídio #2 (ou #9) – Fá Sol# Lá Si Dó Ré Mi Fá Escala Diminuta Harmônica – Sol# Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol#


Escala Menor Melódica:


Escala Menor Melódica ou Dório 7M – Dó Ré Mib Fá Sol Lá Si Dó Frígio 6 ou Dório b9 – Ré Mib Fá Sol Lá Si Dó Ré Lídio #5 – Mib Fá Sol Lá Si Dó Ré Mib Mixolídio #4 (ou #11) ou Lídio b7 – Fá Sol Lá Si Dó Ré Mib Fá Mixolídio b13 – Sol Lá Si Dó Ré Mib Fá Sol Lócrio 9 ou Eólio b5 – Lá Si Dó Ré Mib Fá Sol Lá Escala Alterada ou Super Lócrio – Si Dó Ré Mib Fá Sol Lá Si


Não muito comum, porém de sonoridade interessante, temos ainda a Escala Maior Harmônica.


Hoje, tratamos com naturalidade o uso de acordes do campo maior e menor dentro de uma mesma música, mas foi por meio da Escala Maior Harmônica que se deram as primeiras explicações teóricas a respeito do uso da subdominante menor em tons maiores e do sétimo grau diminuto resolvendo em uma tônica maior.


Hugo Riemann sugeriu que a subdominante menor em tons maiores funcionaria como uma dominante em tons menores.

Para Ernst Kurth, a Escala Maior Harmônica e o uso da subdominante menor em tons maiores foi um dos primeiros passos que a tonalidade clássica tomou em direção ao cromatismo de Wagner, que culminou com a dissolução completa do sistema tonal.


Essa escala, empregada a partir do século XIX, a princípio foi chamada de Maior-Menor.

O nome Escala Maior Harmônica foi adotado por Rimsky-Korsakov que reuniu uma série de exemplos e a colocou em pé de igualdade com a Escala Diatônica Maior.

Atualmente, a Escala Maior Harmônica é usada e difundida entre alguns músicos de jazz, mas fica aqui a minha sugestão para que você teste a sonoridade dessa escala e de seus modos sintéticos!


Escala Maior Harmônica (F 2M 3M 4J 5J 6m 7M) em Dó:


Escala Maior Harmônica ou Jônio b6 – Dó Ré Mi Fá Sol Láb Si Dó Dório b5 ou Lócrio 6 9 – Ré Mi Fá Sol Láb Si Dó Ré Frígio b4 – Mi Fá Sol Láb Si Dó Ré Mi Lídio b3 ou Dório #4 7M – Fá Sol Láb Si Dó Ré Mi Fá Mixolídio b9 – Sol Láb Si Dó Ré Mi Fá Sol Lídio #5 #9 – Láb Si Dó Ré Mi Fá Sol Láb Lócrio º7 – Si Dó Ré Mi Fá Sol Láb Si


Repare que as quatro escalas se diferem por apenas uma nota:


Diatônica Maior – Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si Dó Menor Harmônica – Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol#Menor Melódica – Dó Ré Mib Fá Sol Lá Si Dó Maior Harmônica – Dó Ré Mi Fá Sol Láb Si Dó


Teste sua sonoridade e acrescente essa grande escala nos seus estudos musicais!!



Fonte: https://mousikebr.wordpress.com/2017/03/22/escala-maior-harmonica-ou-a-quarta-grande-escala/

0 visualização

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Fechado durante o período de quarentena, apenas atendimento online.

ENDEREÇO

Rua Floriano Peixoto, nº 1758 - Centro - Franca-SP

CEP 14400-760

CONTATO

(16)   3402-1993

(16) 99277-2758 (WhatsApp)

contato@vivarte.mus.br

  • Facebook quadrado preto
  • Twitter Black Praça
  • YouTube Quadrado Preto
  • LinkedIn Quadrado Preto
  • Instagram Quadrado Preto